Vale a pena investir em uma startup?

Investidor: startup é um grande negócio. Empreendedor: saiba mostrar o seu empreendimento para investidores

Ambiente de grande incerteza. Crescimento rápido. Tecnologia. Escala. Certamente investir em uma startup é algo completamente diferente de investir em empresas convencionais, em ações e commodities.

Nesse mercado, você investe mais em pessoas e ideias do que em negócios concretos. E o risco é maior, já que mais de 90% das startups fecham nos primeiros cinco anos.

Por outro lado, tem-se a oportunidade de investir em uma startup que trará um retorno de 10 a 100 vezes o valor investido. Além disso, o investidor compartilha sua experiência com jovens que estão começando no mundo dos negócios, na maioria das vezes.

Como exemplo: as dez maiores startups em 2010 tiveram a valorização média de 557%. As que tiveram maior crescimento foram o Linkedin, passando de US$ 2,2 bilhões para US$ 28,32 bilhões (1.187%), e o Facebook, passando de US$ 25 bilhões para US$ 271,99 bilhões (987%). A média de valorização faz inveja a qualquer outro investimento.

Se você quer começar a investir em startups, considere os seguintes pontos:

1.    Faça parte de um grupo de investidores: conhecimento, estratégia, visão de bons negócios e negociação; investidores experientes são boas fontes de aprendizado. No Brasil, temos uma organização sem fins lucrativos, a Anjos do Brasil, que auxilia na capacitação de novos investidores, além de criar uma rede de suporte local e nacional para investidores receberem e avaliarem projetos. Vale a pena conhecer:  http://www.anjosdobrasil.net

2.    Participe como mentor em incubadoras e aceleradoras: potenciais startups e empreendedores recebem suporte orientado em ambientes de grande networking em incubadoras e aceleradoras. Eventos de criação de startups, como Startup Weekend, também concentram potenciais empreendedores com ideias inovadoras;

3.    Estude antes de investir: startups não possuem relatórios abertos de valor de ação ou desempenho econômico-financeiro. Para conhecer a startup e reconhecer o seu potencial, o investidor deve reunir com os empreendedores, ler o plano de negócios, avaliar o modelo de negócio e escutar pitch atrás de pitch.

Por outro lado, se você é um empreendedor e quer mostrar que a sua startup vale a pena ser investida, seguem algumas dicas:

1.    Crie uma relação: conheça potenciais investidores antes mesmo de precisar do investimento. Alguns só investem em determinadas áreas, outros preferem startups em determinado estágio. Faça com que eles enxerguem a missão e a visão da sua startup antes de mostrar o seu progresso. Investidores devem oferecer mais que dinheiro: devem se tornar parceiros e abrir a rede de contatos deles;

2.    Saiba seus números: o investidor precisa ver que você entende e sabe articular sobre o seu modelo de negócio e a sua estrutura financeira. Saiba o horizonte de retorno do investimento, a expectativa de receita com vendas e o cronograma de aplicação do investimento;

3.    Vendas validam seu modelo: a melhor tração para a sua startup são vendas para clientes reais. Mesmo sendo um produto beta ou piloto, ter algum cliente pagando mostra potencial de demanda do mercado. Projeções ajudam a entender o potencial de escala, mas são só indicadores futuros. Vendas são provas concretas.

Via 1, 2, 3

Tags

Comentários