O crescimento do Edtech – as startups da área de educação

Conheça algumas soluções inovadoras que unem educação e tecnologia e que estão moldando o mercado de startups

No mundo das startups é conhecido o movimento do mercado pela tendência de investimentos dos grandes influenciadores (investidores, aceleradoras, empreendedores e empresas). Apesar de sempre estar no radar, o mercado de educação nunca foi o principal foco. Só para se ter uma ideia, o Uber, sozinho, recebeu mais verba do que todo o setor de educação e tecnologia, em 2015.

Felizmente, esse panorama está mudando e as Edtechs avançam a passos largos. De acordo com a IBIS Capital, grupo financeiro focado em inovações digitais, o setor (educação) irá crescer 17% por ano, atraindo cerca de US$252 bilhões até 2020.

Aulas online, aprendizado híbrido, realidade aumentada e virtual, MOOC (Massive Open Online Courses – aulas online abertas e massivas) e plataformas colaborativas são algumas das soluções de empresas nesse mercado. No Brasil não é diferente e algumas startups já estão tomando a frente. Conheça algumas delas:

Beved 

Membro do expoente San Pedro Valley, a Beved, é a maior comunidade de aprendizado colaborativo do Brasil. A startup é um marketplace de aulas online e off-line, gratuitas e pagas, onde se pode tanto dividir habilidades quanto conhecer e aprender novas. A startup conta com um aplicativo, o que facilita o acesso em qualquer lugar.

Geekie 

Uma das maiores e mais reconhecidas startups do setor, a Geekie oferece uma plataforma de ensino adaptativo. A solução tecnológica personaliza o processo de aprendizado de cada usuário, utilizando big data e sistemas de autoaprendizagem para observar padrões de comportamento e assim oferecer uma melhor experiência a cada aluno.

Os três produtos oferecidos podem ser acessados por professores, alunos e administrados de escolas, via web ou via app. Com um crescimento de 267% nos últimos três meses, a plataforma ainda causa um enorme impacto social com seus simulados abertos do ENEM e já alcançou mais de cinco milhões de alunos.

Passeidireto.com

Recebendo nos últimos meses um investimento de R$ 23 milhões da empresa americana Chegg, o Passeidireto.com é uma rede social para universitários compartilharem materiais de estudo. A startup aposta em um modelo de assinatura para sua monetização e já conta com seis milhões de usuários. Os próximos planos são de expansão internacional.

Studiare

A startup oferece diversas soluções em educação (pedagógica e a gestão de instituições para ensino básico e superior): ensino adaptativo, ensino híbrido, gamefication, big data, data minining, analytics, e teoria de resposta ao item. O diferencial da startup é os algoritmos que aumentam o desempenho dos alunos por aplicativos e softwares web. A parceria de anos com a gigante do setor Kroton resultou na aquisição da startup pelo grupo por um valor de R$4,1 milhões.

Via 1, 2

Tags

Comentários